As 05 perguntas mais bizarras que já me fizeram em entrevistas de emprego

Sem querer parecer prepotente, mas de uma coisa que eu entendo bem é de mercado de trabalho. Digo isso porque desde muito nova, sempre tive uma certa compulsão por me candidatar a vagas de emprego, vagas essas que muitas vezes eu nem queria ser "a escolhida" mas pelo simples interesse de saber como "funcionava" determinada empresa. Já participei de todas as formas de dinâmicas de grupo possíveis, testes, simulações e posso garantir: tem muito recrutador esquisito neste mundo. Por isso resolvi compartilhar hoje, as cinco situações mais esquisitas que já me deparei em processos seletivos.

1) Se você fosse um remédio, qual remédio você seria?

Não foi uma ou duas vezes que me perguntaram isso. Mas lembro que a primeira vez foi em um processo seletivo de uma grande multinacional, e lembro-me perfeitamente do meu esforço para continuar sorrindo ao ouvir isso, ao mesmo tempo que pensava: "o que isso tem a ver com minhas habilidades no excel?". E numa fração de segundos tive que localizar um remédio que não fosse tão esquisito ( rivotril?), que fosse popular mas não tão genérico (anti-ácido?), que mostrasse que eu fosse alguém com ótimos conhecimentos mas não ao ponto de ser extremamente neurótica com estudos ( ritalina?), mas que fosse eficiente e de notório popularismo. Acabei optando pela aspirina, que sempre foi um clássico, bem ao estilo "sexy sem ser vulgar" dentro os analgésicos. (Confesso que pensei na Vitamina C, mas aquela empolgação inicial do efervecente em nada se assemelha a minha falta de alegria matinal).

2) "Fale-me mais sobre fulano".

No caso, o "fulano" era o sócio majoritário da empresa ao qual eu trabalhava. Lembro que tentei disfarsar o estranhamento, respondendo a pergunta com outra pergunta do tipo " você quer saber mais sobre a empresa do Fulano né?!" e o recrutador dizendo " não, quero saber sobre o fulano mesmo, como é a vida dele, o que ele faz da rotina dele". Naquele momento, quase que disse "porque você não liga para ele e pergunta?" mas caso eu quisesse continuar tendo oportunidade em empresas semelhantes, eu tinha que seguir plena e apenas dizer, como Fulano era um grande empreendedor e empresário do ramo X. Me senti naqueles encontros em que o "dating" só fala da ex-namorada.

3) " Por que essa vaga irá mudar a sua vida?"

Por que recrutadores gostam de simular perguntas como se uma vaga de emprego fosse resolver todos os problemas da vida do candidato? Acho isso extremamente egocêntrico por parte das empresas e todas as vezes que me perguntaram isso, tive vontade de responder " não mudará em nada, estou aqui só pelo dinheiro". As pessoas se candidatam a vagas de emprego, na grande maioria das vezes, em busca de oportunidades financeiras melhores e não porque acha que os valores e a missão daquela empresa irão operar o verdadeiro milagre em suas vidas. É um caminho de dois lado, são dois entes que estão ali para compartilhar aprendizados e valores e não uma via de mão única que um irá transformar totalmente o outro. Tem empresas que simplesmente, precisam "baixar" a bola e pensar que colaborador e empregador estão no mesmo "barco".

4) "Há quanto tempo você está em um relacionamento sério?".

Queria saber se fazem esse tipo de pergunta aos homens. Porque sempre me fazem essa pergunta, com as devidas variações: é casada? tem filhos? pretende se casar?. E ela é sempre a primeira pergunta antes de saber qual minha graduação, em quais empresas já trabalhei, quais cursos já concluí. De todas as teorias imaginárias sobre as possíveis razões dessa pergunta, nenhuma delas foge ao preconceito explicito que há em relação às mulheres no mercado de trabalho.

5) "Qual o seu signo?"

Sim amigos, essa pergunta já foi feita. E foi ainda na época em que eu era uma jovem garota, a procura do meu primeiro estágio como publicitária. É aquele tipo de perguntinha que não há respostas certas ou erradas e que a única coisa que você pode contar é com a força do universo, para que o signo do recrutador seja complementar ao seu. Por toda sorte astral que sempre me acompanhou, o meu signo era o mesmo signo da diretora ao qual eu iria me repostar e naquele mesmo instante ela disse que a vaga era minha. Saturno protege, aqueles que cedo madrugam!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Siga a gente:

  • Pinterest - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Amazon

Fale conosco:

SHIN CA 01 Lote 01 Sala 471

Ed. Torre Deck Norte - Lago Norte - Brasília/DF

Tel: (61) 98111-1433

E-mail: advppimentel@gmail.com